Arnaldo Jabor



 

Currículo Completo

Carioca nascido em 1940, o cineasta e jornalista Arnaldo Jabor já foi técnico
de som, crítico de teatro, roteirista e diretor de curtas e longas metragens.
Começou a carreira em 1962 em O Metropolitano, jornal ligado ao movimento
estudantil.

Ao longo das décadas de 60, 70 e 80, dedicou-se ao cinema.
Na década de 90, por força das circunstâncias ditadas pelo governo Fernando Collor de Mello,
que sucateou a produção cinematográfica nacional, Jabor foi obrigado a procurar novos rumos e encontrou no jornalismo o seu ganha-pão.
Estreou como colunista de O Globo no final de 1995 e mais tarde levou para a TV Globo, no Jornal Nacional e no Bom Dia Brasil, o estilo irônico com que comenta os fatos da atualidade brasileira.


 
 


Atividades

Comentarista de telejornais.
Colunista capaz de escrever com fluência em estilos variados, é pródigo em aliar citações eruditas a uma visão debochada da realidade brasileira.

Títulos
Direito na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Curso de cinema Itamaraty-Unesco, 1964

Livros Publicados
”Pornopolítica”, Editora Objetiva, 2006
”Amor é Prosa, Sexo é Poesia”, Editora Objetiva, 2004
”Sanduíche de Realidade e Outros Escritos”, Editora Objetiva, 1997
Coletânea de crônicas: ”Brasil na Cabeça”, 1995
Coletânea de crônicas: ”Os Canibais estão na Sala de Jantar”, 1993

Prêmios e Homenagens
Urso de Prata, no Festival de Berlim, por ”Toda Nudez Será Castigada” (1973)
Kikito de Ouro de Melhor Filme, no Festival de Gramado, por ”Toda Nudez Será Castigada” (1973)
Prêmio Especial do Júri, no Festival de Gramado, por ”O Casamento” (1975)
Candango de Melhor Filme, no Festival de Brasília, por ”Tudo Bem” (1978)

Publicações
Coluna semanal no Caderno 2 de O Estado de S. Paulo, 2001
Estréia ”Love at First Sight ”(Amor à Primeira Vista), uma produção da Rette Italia e Telecip em parceria com a Skyligth-Brasil, 1990
Estréia ”Eu Sei Que Vou Te Amar”, 1984
Estréia ”Eu Te Amo”, 1980
Estréia ”Tudo Bem”, com roteiro original próprio e de Leopoldo Serran, 1978
Estréia ”O Casamento”, baseado em obra de Nelson Rodrigues, 1975
Estréia ”Toda Nudez Será Castigada”, baseado em obra de Nelson Rodrigues, 1973
Estréia ”Pindorama”, seu primeiro filme de ficção, 1970
Estréia o documentário ”Opinião Pública”, 1967
Estréia o curta-metragem ”O Circo”, 1965